Justiça e Informática

Outro dia escrevi um post sobre uma pesquisa de um processo e o Jonny comentou “a justiça brasileira está começando a utilizar bem a informática”.

Na hora eu não respondi nada, mas me lembrei de uma conversa que eu tive há pouco tempo com as meninas na faculdade, sobre como nós não utilizamos bem os recursos de informatica. Estavamos falando do absurdo que é, estarmos na era digital e ainda assim os processos são costurados, empilhados nos corredores dos tribunais.

Mas também precisamos reconhecer algumas coisas, não tive problemas até hoje para fazer consultas de jurisprudência, embora os que trabalham na area jurídica, e usam os serviços muito mais do que eu talvez tenham uma opinião mais válida sobre o assunto.

Enfim, talvez o comentário do Jonny tenha sido muito bem colocado: a justiça brasileira está COMEÇANDO a utilizar bem a informática. Se ela se mantiver nesse caminho, acredito que podemos ganhar muito, em vários aspéctos.

Mas afinal de contas, porque eu estou comentando isso? Bom, esbarrei hoje com uma noticia no Conjur sobre a Lei 11.419/2006 que trata justamente da informatização do processo judicial. A noticia é super completa, e eu recomendo a leitura.

Para mim, que acredito muito na tecnologia como maneira de optimizar nosso tempo e facilitar a nossa vida, achei isso ótimo. É claro que isso vai mudar muita coisa, mas o importante mesmo é que mude a celeridade dos processos e a facilidade.  Ainda ainda, ja consigo imaginar as pessoas mais conservadoras, que vão criticar essas mudanças, afinal de contas, muitas pessoas ainda tem medo de usar bancos on-line e preferem ir pagar as suas contas no caixa (como se o risco de ser roubado não existisse, independente dos meios).

Ainda assim, acho que não são essas objeções que devem impedir a informatização, acredito que o fator fundamental para determinar a implantação ou não dessas medidas, num periodo mais longo ou mais curto de tempo, é o investimento. Se os tribunais não puderem se aparelhar de acordo com as necessidades da informatização do processo, vamos ter que continuar convivendo com as pilhas de processos nos corredores dos tribunais.

You may also like...

No Responses

  1. Jonny says:

    O problema é que tem pessoas que acham que aproveitar os recursos da informática se resume em simplesmente utilizar o word para digitar textos.

    Saber utilizar a web é um grande avanço, principalmente na hora de colocar conteúdo!

Leave a Reply

Your email address will not be published.