Porque largar o seu emprego para começar um estágio?

Continuando a série sobre estágios, depois de comentar no ultimo post que o estágio é sempre uma opção (mesmo quando obrigatório), resolvi falar um pouco sobre os motivos para se fazer ou não essa opção.

Em primeiro lugar, acho importante ressaltar que esse post não é para incentivar as pessoas a deixarem o emprego sempre que tiverem a opção de fazer estágio, até porque, para algumas pessoas isso não é nada de opção, já que elas precisam do emprego para pagar as contas da casa. Nesses casos a decisão é um pouco mais difícil.

Ainda assim, boa parte das pessoas que estão diante dessa decisão ainda moram com os pais, ou tem o apoio deles caso as cosias não deem certo, para essas pessoas principalmente acho que a escolha, ainda que difícil tem menos impacto.

Para começar o assunto, acho importante lembrar de duas coisas que eu disse no texto anterior: 1. Estágio não é emprego; 2. A Função do Estágio é educacional. Isso é importante porque tem que estar em mente na hora de tomar uma decisão dessas, porque é justamente isso que você deve observar para decidir se o estágio vale ou não a pena.

Tendo em vista essas coisas, eu já digo: não acho que valha a pena deixar o seu emprego para começar um estágio se esse estágio não for de verdade, se nele você não for aprender a prática daquilo que você está estudando na faculdade. Se o estágio for fraudulento, mesmo que pague bem e tenha benefícios, eu acho que simplesmente não vale a pena.

Mas se o estágio for um estágio de verdade, se esse estágio servir para te mostrar como é a vida prática da profissão que você escolheu, então acho que vale a pena considerar a possibilidade e vou apontar alguns motivos que foram determinantes para mim na hora de fazer essa escolha:

1. Você pode aprender um milhão de coisas na teoria, mas com o tempo, se você não colocá-las em prática e utilizá-las elas vão acabar ficando apagadas na sua memoria (além disso, usar o que você aprendeu é absolutamente emocionante);

2. Especificamente em Direito, você pode entender o direito material relativamente bem apenas com a teoria, mas o direito processual faz muito mais sentido na sua cabeça quando você vê na prática como ele funciona;

3. Nem sempre é fácil achar um bom estágio, especialmente se você não tem éxperiência, mas será ainda mais difícil encontrar um bom emprego depois de formado se você não tiver experiência nenhuma na prática;

4. No estágio você poderá aprender o que gosta e o que não gosta da sua área, no que você é bom ou não;

5. O Estágio vai ser a base para você construir a sua carreira no futuro, não significa que você não possa seguir por um caminho diferente daquele no qual fez estágio, mas nele você vai conhecer outras pessoas do ramo, os lugares e meios comuns para o seu trabalho, etc.

Eu consigo pensar em vários motivos relacionados a esses cinco que eu numerei, mas basicamente, a idéia central é: o estágio é o melhor momento para começar, para aprender e para preparar o terreno para construir a sua carreira quando você terminar a faculdade.

Se você já tem um emprego a parte mais difícil disso tudo será abandonar o que você já começou, o que já aprendeu, o que já cresceu, os benefícios e salário que eram provavelmente maiores. Mas, se você está se fazendo a pergunta do título desse post é porque provavelmente o que você estuda não faz parte da área na qual você já trabalha e, nesse caso, talvez você deva se perguntar o que te motivou a seguir uma área diferente, e na maioria dos casos, esses motivos sozinhos já são suficientes para te motivar a começar de novo.

Mas tem uma coisa: começar de novo nunca é começar do zero. Ainda que você estivesse em uma área completamente diferente, a sua experiência não te ensina apenas coisas sobre as tarefas que você executa, mas sobre como lidar com pessoas, responsabilidades, problemas, desafios e tantas outras coisas que você pode guardar, reciclar e usar na sua vida (profissional e pessoal) para sempre.

Aproveito esse post para responder as perguntas do Jorge no post anterior:

Gostaria que você me informasse: qual a diferença do estágio da faculdade (o pago) e o estágio externo ? É proveitoso este estágio na faculdade, no sentido de formação profissional ? (…)

P.S. : Só por curiosidade, em que órgão está estagiando ? E como é o trabalho ? Fique a vontade para não responder se achar a pergunta invasiva.

# Bom, sobre o estágio da faculdade, pretendo escrever um post sobre isso assim que começarem as aulas do EPA lá na FDSBC, pois apesar de fazer o estágio externo resolvi fazer o interno também, mas vou chutar um pouco da resposta:

No estágio interno você vai aprender a fazer peças que você poderá usar na sua vida prática, vai aprender coisas mais técnicas e práticas para usar quando se formar, mas vai fazer tudo isso em casa, ou na sala de aula.

No estágio externo você vai ter contato efetivo com o dia a dia da sua profissão, com situações e problemas reais.

Acho que ambas as experiências são validas e importantes,  por isso mesmo escolhi fazer as duas, mas se você tiver que escolher acho que nesse momento vai ter que pesar seu objetivos profissionais.

# Sobre a segunda pergunta: Estou estagiando na Mercedes Benz, no jurídico trabalhista. Comecei agora, então ainda estou descobrindo como as coisas funcionam, mas o trabalho é bem legal, de cara posso te dizer: já vi que tenho muito a aprender e que tomei a decisão certa.

You may also like...

11 Responses

  1. Jorge says:

    Parabéns pelo post, Danielle. Nossa, inscrever-se em dois estágios ao mesmo tempo deve ser uma tarefa trabalhosa mas te desejo boa sorte e sucesso. Aguardo o post e obrigado pelos esclarecimentos.

    P.S.: Só por curiosidade, ainda estava no primeiro ano em 2008, e gostaria de saber como funciona a bolsa-mérito ? E porquê é tão difícil encontrar alguma informação sobre isso na internet, divulgação dos contemplados e médias obtidas, coisas do tipo ? Só estou perguntando pois ouvi dizer que você é uma das ganhadoras consecutivas da bolsa.
    P.S.2: Estou começando a escutar o Decodificando e gostei pelo fato de vocês trazerem à tona temas polêmicos que dificilmente são tratados nas aulas ( o pessoal prefere discutir a lei superficialmente ou aqueles assuntos que são “pacificados” na doutrina e na jurisprudência – sem contar que quando discutem temas mais complexos como o aborto, é difícil o pessoal dar uma opinião técnica e baseada numa análise da questão como um todo, às vezes parece que aqueles pontos de vista não são fruto de juristas mas sim de qualquer pessoa leiga que joga seu ponto de vista apaixonado pra fora na primeira oportunidade). Bom já falei muito. Até mais!

  2. Alexandre says:

    Oi, Dani!
    Blog maneiro o seu, viu?

    Por causa disso, aguente as consequencias:
    http://www.rpgista.com.br/?p=579

  3. Danielle says:

    Oi,

    Achei mto interessante o seu blog, sou 5° anista na SBC.
    Só para esclarecer um pouco qto ao EPA, é difícil dar uma resposta certa quanta às diferenças entre o EPA e o estágio externo, tendo em vista que existem vários tipos de estágio de direito; onde o estagiário pode fazer desde um recurso extraordinário ou simplesmente ser um esquenta-balcão no fórum, redator de procurações, operador de fotocopiadora!
    Depende mto do local do estágio. Geralmente, se aprende mais em escritórios de advocacia (e onde se paga menos…rs), pois na maioria das empresas de médio/grande porte, o depto jurídico é terceirizado.
    Qto ao EPA, são aulas ministradas aos sábados, onde cada semestre vc escolhe uma área diferente. Lá vc aprende a redigir as peças comuns à área estudada (temos trabalhista, penal, constitucional, tributário, cível). O EPA foi criado especialmente aos alunos que não podem fazer estágio (por terem emprego fixo ou função pública) e àqueles que tenham tempo de aprimorar seus estudos.

    Bom, espero ter ajudado, pois as questões referente ao estágio são mto conturbadas, e na faculdade não nos esclarecem direito.
    Chamo a atenção dos 4° anistas para correrem logo com a contagem de horas no Nuprajur – aliás, seria um tema legal para um próximo post – pois é preciso ter 150h por ano (4° e 5°)…

  4. Ronaldo says:

    Olá Danielle

    Sou do 4º ano na FDSBC e recentemente passei pelo mesmo dilema que o seu, qual seja, largar o emprego para estagiar.
    Pois bem, resolvi então, após 5 anos em uma multinacional americana, deixar o meu emprego onde tinha a função de Téc. de Segurança do Trabalho, para encarar uma oportunidade de estágio em uma empresa, também de grande porte, prestadora de serviços de distribuição de gás natural canalizado.
    Financeiramente a escolha não foi a melhor, porém achei a mais adequada para o meu futuro, pois os conhecimentos práticos adquiridos no decorrer do estágio, serão de extrema importância para a complementação da teoria acadêmica.
    Apesar de estar a pouco tempo no estágio, posso garantir que fiz a escolha certa, e estou muito feliz por isso.
    Parabenizo você pela sua escolha e aproveito para encorajar a todos que estiverem na mesma situação a tomar a mesma atitude radical, ou melhor, racional, tendo a absoluta certeza de que o conhecimento adquirido será o seu maior ganho.

    Dani, parabéns pelo post e pelo blog!

  5. Didi says:

    Ei, Dani! Você vai aprender muito, e também irá contribuir muito para o seu estágio. Acho que fez uma boa escolha. Sucesso!

  6. Treyce says:

    Oi Dani!
    bem legal esse comentario do estagios: externo e EPA.
    PARABENS
    bjus

  7. jane says:

    OI Dani!
    tambem concordo contigo pretendo fazer isto.porem gostaria de saber se posso fazer dois estagios supervisionados ao mesmo tempo a titulo de adquirir experiência em tematicas diferentes na minha area.
    se souber me da uma dica.

  8. juliana says:

    tenho capacidade em aprender as coisas da empresa e gosto de ajudar no crescimento da empresa.

  9. julia says:

    Em síntese procuro uma empresa que me de suporte e condições de realizar um bom trabalho,mostrando minhas qualidades profissionais com objetivo de aperfeiçoar meus conhecimentos e tambem comtribuir para o crescimento da empresa.

  10. Vera says:

    Olá! Estou passando por um processo de mudança na minha vida profissional: vou deixar meu trabalho efetivo para me dedicar a um estágio que irá acrescentar em muito na minha formação acadêmica. A dúvida é: Posso receber meu auxílio desemprego mesmo fazendo esse estágio remunerado?

  1. 17/01/2011

    […] há algum tempo eu fiz um post sobre a questão de optar por estágio interno ou externo e de largar o emprego para fazer estágio e acho que esse foi um ponto importante. Depois de dois anos fazendo estágio posso dizer com […]

Leave a Reply

Your email address will not be published.